sexta-feira, 17 de julho de 2009

ATOS SECRETOS II A VEREADORA...

O vídeo da vereadora Andrea Purissimo que está circulando pela Internet mostra cenas de sexo entre a vereadora e um namorado. O vídeo foi feito no ano de 2004 quando a vereadora era enfermeira de um posto de saúde na cidade de Santo Anastácio que fica a quase 600km da capital de São Paulo..
QUER VÊR O VIDÉO? procura na net não vou postar não!

vereadora Andrea Puríssimo da Silva (foto), 34, de Santo Anastácio (SP), passou dias chorando, mas agora começa a se sentir fortalecida para enfrentar o constrangimento de ter um vídeo erótico dela com um parceiro casual colocado na internet, não se sabe ainda por quem.

A reação da vereadora deve-se ao apoio que vem recebendo da população da cidade e de internautas, via Orkut.

Com 386 mensagens neste momento, a página de recado do profile dela está trancada, e ali só os seus amigos cadastrados têm acesso, que já são mais de mil.

Mas em um profile criado por um fake com o nome dela, com acesso liberado, há manifestações de apoio, como a do Bruno, que escreve: “Foi uma maldade que plantaram contra você. Espero que tenha força para sair dessa armadilha”.

Alguém que se assina como Sideral aconselha que ela siga em frente e não se incomode com “os otários”.

Na comunidade de Santo Anastácio, Thiago de Faria Neves, que se diz advogado e jornalista de Recife, escreve que ela não se deve abalar porque foi vítima de uma violência de uma sociedade machista, provinciana e hipócrita.

Há outras mensagens de apoio, mas também existem baixarias, como já era de esperar de parte dos usuários do Orkut.

Neves afirma que quem veicular o vídeo cometerá crime porque a Justiça já o proibiu. Mas as cenas de sexo oral de Andrea com um rapaz continuam disponíveis em dois conhecidos sites de download de erotismo e pornografia.

O portal G1 informa que Leandro Martins Alves, advogado da vereadora, encaminhou à Justiça duas ações para que os sites deletem o vídeo. Não vai ser fácil, porque os servidores dos sites estão instalados no exterior, onde as leis brasileiras não têm validade.

As cenas foram gravadas em 2004 pelo “namorado casual” , quando Andrea ainda não era vereadora e trabalhava como enfermeira em um posto de saúde da cidade.

Na semana passada, ela disse que na época viu o celular ligado, mas não imaginava, acrescentou, que o aparelho estivesse registrando tudo. Contudo algumas cenas do vídeo mostram que ela sabia que estava sendo filmada.

Além da possibilidade do impeachment, agora descartada, a vereadora ficou preocupada com a reação que o seu irmão pudesse ter. Andrea é de uma família religiosa.

Uma jornalista paraense que passou por constrangimento parecido entrou em contato com Andrea para conversar sobre a possibilidade de ambas contratarem o mesmo advogado.

A jornalista e agora Andrea fazem parte do clube das mulheres cuja intimidade foi exposta na internet por difamadores. Trata-se de uma covardia que tem sido cada vez mais frequente.

creditos http://e-paulopes.blogspot.com
Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...