terça-feira, 27 de outubro de 2009

SUICIDIO E DEPRESSÃO!






Muitos de nós estamos preocupados com o fato de não poder reconhecer alguém com tendências suicidas. De acordo com a severidade da Depressão e/ou Ansiedade, os seguintes pontos são sinais de evolução ao suicídio:
Tentativas anteriores de suicídio:
Entre 20 e 50 por cento das pessoas que se suicidam tinham tentado suicídio anteriormente. Aqueles que já tentaram suicídio estão em um grupo de risco muito maior de fato.
Falar sobre morte ou suicídio:
Pessoas que cometem suicídio muitas vezes falam sobre ele, direta [morte] ou indiretamente [focando apenas fatos]. Esteja atento a declarações como: “... A minha família seria melhor sem mim..." "Só dou problemas mesmo..." Às vezes eles falam conosco como se estivessem dizendo que está "indo embora" ou "planejando uma viagem".    
Planejamento de suicídio:
A tentativa de suicídio é um processo, raramente acontece sem planejamento. Indivíduos suicidas tendem a "organizar as coisas" colocando os negócios em dia.  Eles podem doar artigos de valor, quitar dívidas ou o financiamento de bens, ou podem mudar um testamento. 

Depressão:

Embora a maioria das pessoas deprimidas não seja suicida, a maioria dos suicidas são pessoas deprimidas.

Grave depressão pode se manifestar, acompanhada de um sentimento de tristeza freqüentemente expresso pela perda de prazer ou abandono de atividades que antes tinham sido agradáveis.    

Pessoas deprimidas merecem maior atenção se pelo menos cinco dos sintomas seguintes estiveram quase diariamente presentes durante pelo menos duas semanas:

  • Humor deprimido,
  • Alteração de instintos básicos como fome/apetite/sono/sexo,
  • Perda ou ganho de peso,
  • Falar/Raciocinar com lentidão,
  • Perda de interesse ou prazer em atividades habituais,
  • Diminuição do impulso/desejo sexual,
  • Fadiga ou perda de energia,
  • Sentimentos de inutilidade, remorso, ou culpa (principalmente por "coisas" que deveria ter feito, como se o tempo estivesse acabando),
  • Diminuição/Prejuízo da habilidade de pensar ou concentrar-se,
  • Pensamentos e planos futuros reduzidos,
  • Indecisão (até mesmo sobre o que vestir/comer/),
  • Pensamentos de morte, suicídio, ou desejo de estar morto
  • Isolamento.
  Fatores adicionais que apontam um aumento do risco de suicídio em indivíduos deprimidos são os seguintes:

  • Extrema ansiedade, agitação, ou comportamento rebelde,
  • Uso/Abuso excessivo de medicamentos (mesmo sob prescrição médica),
  • Uso/Abuso de álcool e outras drogas,
  • História de doença física ou emocional,
  • Sentimentos de desesperança ou desespero

No ano de 483 a.c.,Empédocles de Acragas,ilustre filósofo,sacerdote,místico e profeta da magna Grécia,decidiu por vontade própria e baseado em suas sustentadas crenças,acabar com sua vida, arremessando-se,em salto mortal,às incandescendentes

lavas do vulcão Etna.Cleópatra,a última rainha do antigo Egito,em 60 a.c.,com 39 anos,apoiada em seu vanglorioso orgulho e antes de humilhar-se aos romanos e submeter-se aos braços forçados de Octávio,decidiu seduzir-se pelos corrosivos dentes de uma venenosa serpente,quem pressurosa a mordeu no pescoço, acabando com sua vida.Informado de sua morte,o general Marco Antonio,siucidou-se,deixando-se cair sobre sua afiada espada.Usando um modo menos espetacular,Judas Iscariotes,carcomido pelo desespero e culpa pela grave atitude de ter traído seu mestre, enforcou-se,pendurando-se em uma frondosa e resistente árvore.Posteriormente,no ano de 68 d.c.,Nero,o imperador que mandou matar sua mãe que o colocou no trono e como sinal de poder nomeou incendiar Roma,ao ser deposto pelo senado,pediu a um escravo seu,que o matasse,não sem antes confessar aquilo de que,um grande artista perde o mundo.Em Roma,Sêneca,cortou as veias e igual a Sócrates bebeu também,a taça da cicuta,a planta venenosa que os fez sucumbir em instantes.Os generais derrotados,desde Aníbal,até Rommel e Hitler,tomam a senda sem retorno do suicídio e decidem acabar com o vazio de uma vida que sem trunfos,nada lhes vale.Durante o século XII,aos siucidas frustrados,a condenação era a morte,na forca ou sendo esquartejado ou queimado.Não obstante os suicídios tem sido nota comum nos personagens da história,em especial dos escritores.Yukio Mishima, nomeado três vezes ao Prêmio Nobel,acabou com sua vida realizando o harakiri ou seppuku,na mesma representação de uma obra que culminava com este tipo de morte.Ernest Hemigway,constrangido pelo álcool e pela depressão,atirou pela boca,colocando-se uma poderosa escopeta de dois canos.Virgínia Woolf,a genial novelista inglesa encheu os bolsos de seu sobretudo, com pesadas pedras e se jogou no rio Rodemell. Alfonsina Stormi,a poetisa e escritora argentina,atirou-se no mar de La  Plata,suicidando-se em instantes.O escritor José Maria Arguedas,em frente a um espelho,no banheiro da Universidade Agraria,disparou um tiro contra a têmpora do rosto,num sábado,para evitar que seus alunos perdessem o ditado das aulas,morrendo posteriormente.


A cantora chilena Violeta Parra,o vocalista do Nirvana,Kurt Cobain,o pintor Vincent Van Gogh,que cortou a própria orelha e a enviou de presente à uma prostituta por quem se apaixonara.O norueguês Edward Munch,pintor de "O Grito",famoso quadro que encontra-se na Galeria Nacional de Oslo.Os ex presidentes Salvador Allende,Getúlio Vargas,a atriz Marilyn Monroe,que viveu um apaixonado romance com os dois irmãos Kennedy,ou a Dalina Mônica Santamaría, são os personagens,de uma extensa lista de suicidas famosos que deixaram marca em um mundo onde segundo fontes da OMS,estima-se que mais de 10.000 pessoas ao dia recorrem a essa prática como mecanismo de tirar a vida de maneira voluntária, alcançando seu objetivo,somente a décima parte delas.Um dos componentes centrais da quase todos os suicídios,é a depressão.Estima-se que uma de cada quatro pessoas que sofrem de depressão profunda, praticam uma tentativa de suicídio.A depressão é uma doença que se apresenta em qualquer idade e que tem como característica a sensação de tristeza que guarda.Esta tristeza leva a um decaimento emocional que nos faz perder o sentido significativo das coisas que antes gostávamos.A depressão,iniciada como uma sensação de tristeza,transforma-se em doença,afetando nossos pensamentos,sentimentos e comportamentos.É uma doença que leva a modificações comportamentais, ao convencimento do menor valor que temos como pessoas,a racionalização equivocada diante das magistrais possibilidades que temos na vida,que como dissera o escritor Gustave Flaubert,"apesar de sua estupidez,entretanto nos atrai".A depressão por geral, apresenta-se em personalidades com antecedentes de exíguo suporte emocional por falta de afeto,carinho ou proteção em suas etapas infantis.Os fatores desencadeantes da depressão intensa,em geral conté, elementos de perda.A perda acentua-se,se é emocional, pai,mãe,filho,esposa,noiva ou namorada. A prevalência,ou apresentação é proporcionalmente grande e inclui,ou não
exime,aos trabalhadores dentro das organizações ou empresas.Os sinais de isolamento,busca de solidão, tristezas,melancolias que condizem com prantos freqüentes são mostras exteriores da existência deste padecimento,o mesmo que deve ser tomado como alerta e tratado.Existem numerosos questionários que medem a presença deste mal,permitindo sobrepor,ao diagnóstico,soluções que evitem perdas irremediáveis, como as destacadas nos exemplos históricos citados.  



Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...