segunda-feira, 19 de julho de 2010

Adeptos do 'body modification' levam o próprio corpo ao limite da transformação


Recordista mundial de piercing nasceu no Brasil e mora na Escócia.
Veja também o homem-tigre, o homem-lagarto e o homem-zumbi.

A visita da artista performática francesa Orlan ao Brasil reacendeu a polêmica que ela mesma provocou no início dos anos 90, ao transmitir ao vivo pela TV as cirurgias que modificaram seu rosto – incluindo o implante de um par de chifres na testa. Enquanto os médicos cortavam sua pele, Orlan fazia pinturas com o próprio sangue. A artista veio ao país para um ciclo de palestras sobre “arte carnal” em Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro.


Modificar o corpo com adornos, pinturas, perfurações, implantes, deformações ou mutilações faz parte dos hábitos e tradições dos mais diferentes povos, de africanas pescoçudas e índios brasileiros “bocudos” a velhinhas chinesas com pés de boneca – foi moda durante muito tempo na China enfaixar os dedos virados para baixo desde a infância para o pé parecer menor.

Hoje, com a explosão das tatuagens e piercings, homens e mulheres de todo canto do planeta se sentiram motivados a modificar seus corpos radicalmente. Reunimos imagens de pessoas que, de tão “tunadas”, já nem parecem seres humanos.

Homem-lagarto
Foto: Divulgação
Erik Sprague quer virar um lagarto. (Foto: Divulgação)

Este é Erik Sprague, um americano de 36 anos. Em 1999 ele abandonou o doutorado em filosofia para se dedicar à carreira de artista performático em tempo integral. Erik se transformou no Lizardman – O Homem-Lagarto.

Ele calcula já ter passado 700 dolorosas horas nas mãos dos tatuadores.

Outras marcas registradas do Homem Lagarto são os chifres de teflon implantados sob a pele das sobrancelhas, a língua partida e os dentes lixados. Lizardman é casado e cria quatro ferrets.

Corpo coberto
Foto: Reuters
Tatuagens no livro Guinness dos Recordes. (Foto: Reuters)

O neozelandês Lucky Diamond Rich entrou para o Livro dos Recordes como a pessoa mais tatuada do mundo.

Depois de centenas de tatoos feitas por artistas de várias partes do mundo, ele decidiu pintar o corpo todo de preto – incluindo lugares sensíveis, como as pálpebras, a pele entre os dedos e a genitália.

Agora ele está fazendo tatuagens brancas sobre o fundo preto. Lucky faz malabarismos com serra elétrica e engole espadas.



Caminhos do tigre
Foto: Divulgação
Dennis Avner, o homem-tigre. (Foto: Divulgação)

Quando Dennis Avner nasceu, em 27 de agosto de 1958, ainda era fácil ver que ele pertencia à espécie humana.

Dennis é descendente de índios huron e lakota, da América do Norte. Seu nome indígena é Stalking Cat (“felino caçador”). Um dia, ele foi se aconselhar com um velho chefe huron, que teria dito: “Siga os caminhos do tigre”.

Dennis levou as palavras do sábio ao pé da letra e, com 23 anos de idade, iniciou sua fantástica metamorfose.

O ex-técnico de sonares da Marinha americana e programador de computadores celebra seus 50 anos bem perto de seu objetivo: ser um cruzamento perfeito entre homem e felino, incorporando o que cada um tem de melhor.


Made in Brazil
Foto: Reuters
Brasileira é recordista de piercings. (Foto: Reuters)

A brasileira Elaine Davidson, que mora em Edimburgo, na Escócia, é a recordista mundial de piercings. Em maio de 2008, ela tinha nada menos que 5.920 deles espalhados pelo corpo.

Quando quebrou o recorde pela primeira vez, em maio de 2000, um representante do “Guinness, o Livro dos Recordes” constatou que ela tinha 462 piercinigs, sendo 192 no rosto.

Em agosto de 2001, ela foi examinada novamente: 720 piercings. Em 2005, o jornal “The Guardian” publicou que ela já tinha 3.950 peças. Hoje ela tem mais piercings na genitália do que em qualquer outra parte do corpo – 500, entre externos e internos.

Fama de durão
Foto: Divulgação
Kala Kawai, o havaiano mutante. (Foto: Divulgação)

Kala Kawai é conhecido como “o havaiano mutante”. O que mais impressiona nele são os chifres pontiagudos implantados na cabeça.

Diz a lenda que ele colocou os próprios piercings e partiu a língua ao meio com fio dental.

Indomável
Foto: Reprodução
Paulie, o indomável. (Foto: Reprodução)

Esse rapaz atende pelo nome de Pauly Unstoppable (“Pauly Sem Parada”). Ele é britânico e tem 23 anos. Em entrevista à revista Bizarre, ele afirma ter colocado os primeiros piercings (na orelha) aos 7 anos de idade.

Aos 11, começou a pôr peças cada vez maiores na orelha. Nessa época perfurou o nariz com uma agulha de costura. Depois, sem utilizar equipamentos de hospital, fez cortes no próprio pênis.

Mas Pauly sobreviveu a isso e a um atropelamento, três paradas cardíacas, tiros, quedas facadas, overdoses e uma tentativa de queima-lo vivo numa briga.

Esqueleto
Foto: Reprodução
O canadense 'Zombie Rick' quer virar um esqueleto humano. (Foto: Reprodução)

Esse aqui o leitor do Planeta Bizarro já conhece. O canadense 'Zombie Rick' já gastou o equivalente a R$ 13 mil para se transformar, por meio de tatuagens, em um 'esqueleto vivo'.

Ele pretende reproduzir em seu próprio corpo a imagem de um cadáver em decomposição.

Segundo o 'zumbi' canadense, o trabalho de tatuagem está 50% completo.

Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...