terça-feira, 10 de agosto de 2010

CRUÉIS.


Quando os europeus chegaram ao continente americano sentiram o mais puro horror ao ver os índios do Caribe devorando pedaços de carne humana. Mais de quinhentos anos depois a ideia de canibalismo ainda causa medo na maioria das pessoas e inspira personagens como Hannibal Lecter, por isso os cinco itens da lista de hoje contém os casos mais marcantes de canibalismo praticado como crime nos últimos 100 anos. Tenha estômago forte, pois esse é o Top 5 canibais de ontem e hoje:

O Lobisomem de Wysteria
Assim era conhecido Albert Fish, pedófilo, assassino, canibal e sado-masoquista, torturando a si mesmo de formas extremamente bizarras, entre elas colocar objetos com fogo no próprio ânus. Era 1928, ele trabalhava em Manhattan quando Grace, a filha de 10 anos dos seus patrões pediu que a levasse a uma festa. Ela saiu com Fish e nunca mais voltou. Anos mais tarde a família recebeu uma carta em que falava sobre como o assassino matou a garota, cortou em vários pedaços, cozinhou e comeu durante nove dias. A polícia rastreou a carta e chegou até Fish, que foi preso e executado na cadeira elétrica em 1934.
Albert Fish
                                                  Albert Fish no centro


Uma família de canibais
Em 2008 foi iniciado o julgamento de vários membros da família tcheca Mauerova sob a acusação de aprisionarem 2 meninos, os membros mais jovens da família, em um porão. Os garotos de 8 e 10 anos foram queimados com cigarros, espancados, sofreram abuso sexual, obrigadas a comer o próprio vômito e tiveram pedaços da própria carne cortados e comidos pelos familiares. Um vizinho colocou uma câmera para vigiar seu filho recém-nascido e captou o sinal dos meninos sendo espancados no porão. A polícia foi chamada e a família de canibais e torturadores foi presa. Eles faziam parte de uma seita chamada o Movimento do Graal e o suposto líder e mentor das torturas, conhecido apenas como “Doutor” nunca foi encontrado.
Família Mauerova
                                                           Família Mauerova

O Canibal Alemão
Em dezembro de 2002 Armin Meiwes ficou mundialmente conhecido por matar e comer um homem que implorou para ser devorado. No ano de 2001 Meiwes comentou em salas de bate-papo que procurava um homem para massacrar. Bernd Brandes, um técnico em informática de 42 anos, respondeu as mensagens. Meiwes contou à polícia que Brandes pediu que partes de seu corpo fossem cortadas e cozidas, inclusive o pênis. Depois de terem comido juntos, Brandes teria concordado em ser morto. Em uma entrevista feita depois da sua condenação Meiwes disse: “Eu salguei o filé de Bernd com sal, pimenta, alho e noz-moscada. Comi ele com croquetes “princesa”, couve de Bruxelas e molho de pimentão verde”.
Armin Meiwes
                                                             Armin Meiwes


O Açougueiro de Rostov
Nascido em 1936, Andrei Chikatilo se tornou o primeiro serial-killer conhecido da Rússia (na época URSS) no século XX, confessando o assassinato de 53 pessoas, mulheres e crianças na sua maioria. Chikatilo escolhia suas vítimas em estações e trens e as levava para a floresta onde tentava estuprá-las, mas sem sucesso por causa da impotência ele as esfaqueava repetidamente até a morte. Quase todos os corpos encontrados tinham os olhos furados e pedaços da carne arrancados a mordidas. Com agentes disfarçados em estações de trem a polícia russa acabou prendendo o assassino. Chikatilo foi condenado a pena de morte, sendo executado em 1994 com um tiro atrás da orelha direita.
Andrei Chikatilo
                                                              Andrei Chikatilo


A Frente Revolucionária Unida (FRU)
FRU era um grupo revolucionário de Serra Leoa, na África, que iniciou em 1990 uma longa e sangrenta campanha para derrubar o governo central e tomar posse das minas de diamantes do país. Ajudados por facções da Frente Patriótica Nacional da Libéria, esses grupos cometeram atrocidades terríveis que incluíram forçar as crianças a se tornarem soldados e assassinar os próprios pais, mutilar as áreas genitais de suas vitimas, decepar as mãos de soldados capturados e amputar membros de milhares de civis, mas um dos atos mais terríveis era a prática de comer partes de seus inimigos para receber a “força” da carne humana e também para intimidar. Não se sabe ao certo, mas se estima que 50000 pessoas tenham sido mortas pela organização que hoje é um partido político de Serra Leoa.
Frente Revolucionária Unida - Serra Leoa
                                     Frente Revolucionária Unida - Serra Leoa


Talvez o ícone contemporâneo mais forte do canibalismo seja o personagem Hannibal Lecter, interpretado por Anthony Hopkins em O Silêncio dos Inocentes e outros filmes. O Hannibal da ficção e esses cinco exemplos reais mostram que mesmo em um mundo “moderno” hábitos primitivos ainda são comuns e o canibalismo é apenas um dele
Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...