terça-feira, 10 de setembro de 2013

Anorexia: casos chocantes

A britânica Valéria Levitin, de 39 anos, foi considerada uma das mulheres mais magra do mundo por causa do transtorno alimentar. Mas conseguiu superar a doença. Hoje sua dieta inclui apenas frutas, uma pequena porção de carne e legumes. Muitos alimentos precisam ser evitados, pois seu corpo não consegue digerir corretamente.



De acordo com ela, as críticas da mãe contribuíram para o surgimento da doença.

— Minha mãe tinha medo que eu engordasse. Por essa razão, ela restringia minha alimentação.
Foto: Reprodução/DailyMail





A babá Catherine Thomson, de 27 anos, lutou contra a anorexia por sete anos, mas agora parece ter vencido o distúrbio de uma forma muito especial, ficando grávida do primeiro filho. Catherine, que mostra em Derby, na Inglaterra, chegou a se internada no ano passado após ter parado de comer por três semanas.

Pacientes com anorexia se mantêm com baixíssimo peso e têm pavor de engordar, ficando extremamente magros. Já quem tem bulimia come grandes quantidades de comida e depois a dispensa do organismo por meio de vômitos, laxante ou diurético. Ambas podem causar sérios problemas de saúde e até a morte.
Foto: Caters News/The Grosby Group



Por causa do distúrbio, ela perdeu mais de 30 kg. Ela conta que começou a ter o distúrbio após uma dieta leve, que acabou se transformando em uma avalanche.

— Eu achei bem fácil perder peso e emagrecer me dava uma sensação boa. Eu sentia que tinha controle de algo na minha vida e por isso eu gostava tanto disso. Eu sofria desprezo na escola e estava em um relacionamento ruim. Isso reduziu minha confiança.
Foto: Caters News/The Grosby Group



Com penas 50 kg, Holly Griffiths, de 21 anos, de Londres, na Inglaterra, travou uma briga contra a anorexia para “salvar seu filho”. Por causa do distúrbio alimentar, em sua primeira gravidez, Holly cortou tantos alimentos de sua dieta que rachou uma de suas costelas


Mulheres têm que enfrentar uma forte batalha para conseguir enfrentar a doença. A anorexia, um dos tipos de distúrbio alimentar, tem tornado a vida de jovens um pesadelo. Recentemente, vários casos no Brasil e no exterior chocaram pela gravidade da doença. Muitas não resistiram e morreram, outras conseguiram batalhar para enfrentar o problema.
Para o psiquiatra Renato Mancini, do hospital São Luiz, em São Paulo, pessoas que sofrem de anorexia nervosa têm a necessidade de definir-se pela aparência, anulando outros fatores como personalidade, saúde e bem-estar.

— O que define essas pessoas é uma coleção de fotos no Instagram. A percepção de identidade corpórea delas fica muito complicada e quanto maisimagem, quanto mais magra, mais o medo de não ser aceita é aliviado. Isso acontece através de uma busca, como, por exemplo, da chamada “barriga negativa”.



www.spider.ad/cadastro
Em recuperação por causa da anorexia, a jovem Amy Lewis, de 20 anos de idade, quase perdeu as mãos por causa do lúpus, doença em que o sistema de defesa ataca o próprio corpo. As informações são do Daily Mail desta quinta-feira (5).



Segundo a britânica de Manchester, suas mãos ficaram parecidas com as de “uma bruxa”, já que “secaram”. Na época, com pouco mais de 29 quilos, os especialistas disseram que se sua situação não melhorasse, ela teria que amputar suas mãos.


Charlotte Seddon foi mais uma vítima da anorexia. A jovem, de 17 anos de idade, escondeu de seus pais uma anorexia que a fez sofrer a quatro anos. Quando morreu, ela pesava 38 kg.
Foram 12 anos de luta contra a anorexia. Ela emagreceu até quase definhar, mas se recuperou e chegou aos 61 kg, seu peso normal.



Emma O’Neil, de 22 anos, de Glasgow, Inglaterra, também quase morreu vítima da mesma doença. Ela chegou a pesar 20 kg e passou a adolescência dentro e fora do hospital. Muitas vezes, quando estava deitada na cama, ficava com hematomas pelo corpo.


Mas depois de se sentir tão fraca, a ponto de cair na estrada ao tentar atravessar e quase ter sido atropelada, a jovem, começou sua longa jornada de tratamento para combater a doença.

— Percebi que as coisas mais importantes são ter uma carreira e um corposaudável para seguir em frente com a vida. Quero ter algo positivo a partir dessa experiência horrível para ajudar outras pessoas que sofrem com esse problema
Foto: Reprodução/Kylker


Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...