quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Por que o faquir não se machuca?

andre mansur por que o faquir nao se machuca3 Por que o faquir não se machuca?

Concentração e técnica são as armas do faquir para deitar em camas de pregos e caminhar sobre brasas sem queimar os pés. O termo faquir significa “pobre” em árabe e identifica indianos islâmicos que perambulam por povoados praticando “milagres”, como a levitação e extrema resistência à dor – aproveitando para faturar uns trocados, claro. É importante, porém, não confundir os faquires com os sadhus, indianos hindus que perfuram o corpo com espetos em exibições públicas. Tanto sadhus como faquires atribuem a habilidade de resistir à dor ao controle mental por meio de meditação, mas, nas demonstrações mais famosas dos faquires, existem alguns truquezinhos que a gente revela para você.

andre mansur por que o faquir nao se machuca Por que o faquir não se machuca?

SAIU DO ESPETO…

Quanto mais pregos na cama, mais fácil suportar a dor.

Colchão duro

A base da cama é uma tábua de madeira. Os pregos têm ponta pouco afiada e cerca de 12 centímetros de comprimento para suportar o peso do corpo sem entortar. Com os pregos bem próximos uns dos outros, a superfície de contato entre o “colchão” e o faquir aumenta.

Pregado na cama

As leis da física rezam que, quanto menor for a superfície em que um corpo se apoia, maior é a pressão exercida. Ou seja, subir em um prego provavelmente furaria a pele do faquir. Com muitos pregos, o peso é distribuído e a pressão em cada prego se torna pequena.

Sono leve

Para distribuir o peso entre todos os pregos, a entrada na cama tem que ser estratégica. O segredo é deitar o corpo todo de uma vez, suavemente – nada de sentar ou apoiar as mãos antes. O peso reduzido dos faquires também torna a performance menos dolorosa.

andre mansur por que o faquir nao se machuca2 Por que o faquir não se machuca?


… CAIU NA BRASA

O calor intenso é transferido lentamente para o pé.

Pista quente
A trilha, formada por pedaços de madeira incandescente, tem, no máximo, 5 metros de comprimento – assim, o faquir não passa muito tempo andando nas brasas. Além disso, os passos são ligeiros, evitando o contato prolongado entre a fonte de calor e os pés.

Suando frio

Como na cama de pregos, o corpo do faquir também ajuda. Quanto mais grossa for a sola do pé, por exemplo, mais difícil queimar. Além disso, o suor gerado pelo bafo quente também atrasa a transferência de calor da brasa para o pé, pois a água absorve o calor da brasa.

Camada isolante

As cinzas que recobrem a trilha são feitas de carbono, que não é um bom condutor de calor. Isso faz o calor da madeira queimando demorar a ser transferido para a superfície, poupando o pé das queimaduras. Além disso, as cinzas resfriam rapidamente em contato com corpos mais frios.

FONTE: Mundoestranho


Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...