quarta-feira, 11 de agosto de 2010

TORTURA CHINESA! POVO MAU!


Um dos castigos mais cruéis da China e de toda a história da humanidade , foi, sem dúvida, o Ling-chi (Ling-chy). Ling-chi significa: “tortura com faca”, “cortado em mil pedaços”, porém é mais conhecido por “Morte por mil cortes”. Foi a forma mais bizarra e cruel de execução utilizada na China de 900 d.C. até sua abolição em 1905.
Ling-chi poderia ser utilizado como forma de tortura e execução de uma pessoa, como também poderia ser aplicado como um ato de humilhação depois da morte. Receberam tal castigo aqueles que cometeram crimes contra o sistema de valores morais tais como, atos de traição, assassinato em massa, parricídio (matar um parente próximo) ou o assassinato de um mestre ou patrão, porém imperadores utilizaram este método constantemente para ameaçar as pessoas, como forma de impedir delitos menores. Alguns imperadores também fizeram uso desta punição para membros traidores da família e seus inimigos.
Geralmente o condenado era amarrado em pedaços de madeira em forma de cruz ou então apenas em um tronco. Nas execuções mais recentes dava-se ópio aos condenados para que estes não desmaiassem rapidamente ou como um ato de “piedade”.
Primeiramente a vítima tinha os olhos cortados para que ficasse cega, aumentando assim o seu  horror. Então o carrasco lentamente e metodicamente, ia cortando com lâminas finas e afiadas várias partes do corpo do apenado, tais como, dedos das mãos e dos pés, nariz, orelhas, lábios. Em um certo tempo utilizava-se uma espécie de sorteio de facas com inscrições das partes do corpo onde deveriam ser utilizadas, porém logo se aboliu o método pelo fato de em algumas circunstâncias o carrasco sorteava de primeira opção, a faca utilizada para o golpe de misericórdia, acabando assim com o “espetáculo”.
Em seguida, eram feitas incisões nas partes mais “carnudas” do corpo como peito, músculos dos braços, costas, nádegas, panturrilhas, coxas, levando à amputação de membros, seguido pelo golpe de misericórdia que poderia ser a decapitação ou uma facada no coração.
Todo o procedimento poderia durar até, em média 3 dias, dependendo da gravidade dos crimes cometidos. Logo após o golpe de misericórdia, o corpo era cuidadosamente cortado em pequenos pedados e colocados em um cesto e exposto para a população servindo como exemplo. Depois, a carne das vítimas poderia ser vendida para a medicina chinesa ou então cremada.
Registros contam a execução de Yuan Chonghuan, um famoso patriota e militar comandante da Dinastia Ming pela morte dos mil cortes. Seu processo de morte durou três dias e o seu corpo foi dividido em 3.600 pedaços. Pasmem!


LI NO ISSOÉBIZARRO
Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...