sexta-feira, 22 de outubro de 2010

FOBIAS BIZARRASAS

10. Pteronofobia – Medo de sentir cócegas por penas
Alguns eventos da infância, como fazer cócegas em um bebê, podem desencadear esse medo irracional. Essa fobia está relacionada com o medo de sentir cócegas (não necessariamente por penas).
9. Tafofobia – Medo de ser enterrado vivo
Esse estranho medo de ser colocado em um caixão ainda vivo, provavelmente como um resultado incorreto de ter sido pronunciado morto é chamado de tafofobia. Antes dos adventos da medicina moderna, esse medo não era necessariamente irracional já que na história houveram diversos casos de pessoas sendo acidentalmente enterradas vivas.
8. Panfobia – Medo de tudo
Panfobia, também chamada omnifobia, pantofobia ou panofobia, é uma condição médica designada a um “medo não-específico”; o paciente se encontra em um estado de medo, porém sem saber exatamente do quê, e assim o tratamento para tal problema é dificultado. Ele também é descrito como sendo “um vago e persistente temor por algum mal desconhecido”. Essa fobia é comumente vista como um sinal secundário de uma esquizofrênia.
7. Parasquavedequatriafobia – Medo de sexta-feira 13
Uma sexta que caia no dia 13 de qualquer mês é um sinal de azar em culturas inglesas, alemãs, polonesas, bulgárias e em países onde se fala português (os asiáticos não acreditam nessa bobagem). O medo patológico por esse dia especial é simpaticamente chamado de parasquavedequatriafobia. Há ainda a trisquaidequofobia, que é o medo pelo número 13, seja lá onde ele apareça.
6. Neofobia – Medo de novidades
Neofobia é o medo pelas novas coisas ou experiências. Também é chamada cainotofobia. Na psicologia, neofobia é definida como o medo persistente e anormal por qualquer coisa nova. Alguns grupos reacionários e conservadores são comumente descritos como sendo neofóbicos, nas suas tentativas de preservar as tradições ou fazer com que a sociedade regrida ao passado. Há ainda a tecnofobia, que é uma forma especializada de neofobia, um medo das novas tecnologias.
5. Gimnofobia – Medo de nudez
Não confundir com ginofobia, que seria “apenas” o medo de mulheres (algo até meio comum por aí). Gimnofobia é o medo generalizado ou a ansiedade de ser visto nu, e/ou ver outras pessoas peladas, mesmo em situações onde isso seja “socialmente” aceito. A fobia normalmente é desenvolvida a partir da idéia que a pessoa acredita que seu corpo é fisicamente inferior, principalmente quando comparado a imagens idealizadas retratadas pela mídia.
4. Ergasiofobia – Medo de trabalhar (acho que é esse o meu problema, rs)
A ergasiofobia pode ser uma desordem persistente e limitadora para algumas pessoas, causando sérios problemas psicológicos e outras disfunções. Esses indivíduos talvez estejam sofrendo de algum outro problema mental como depressão ou algum tipo de déficit de atenção.
3. Coulrofobia – Medo de palhaços
Esse medo exagerado por palhaços é comumente visto em crianças, mas as vezes também pode ser visto em adolescentes e adultos também. As pessoas que sofrem desse mal normalmente tiveram alguma experiência ruim no passado com algum palhaço, ou apenas viram um retrato sinistro de algum divulgado na mídia. A aparência estranha desses palhaços, com narizes vermelhos, e cores de cabelo artificiais fazem essas pessoas parecerem misteriosas e traiçoeiras.
2. Efebofobia – Medo de adolescentes
É o medo psicológico e social por adolescentes. Os efeitos desse tipo de fobia parecem causar sérios males à sociedade. Pelo menos um grande economista sugeriu que o medo por adolescentes podem causar efeitos graves na economia das nações. Hoje em dia, o uso comum do termo é internacionalmente espalhado por sociólogos, agências do governo, e organizações de direitos dos adolescentes, definindo a efebofobia como sendo um medo anormal ou irracional e persistente pelos adolescentes. Lembro de uma entrevista com o grande diretor Orson Welles onde ele falava que durante a infância, ele sempre morria de medo dos adolescentes, por achar que todos eram loucos (eu também pensava algo semelhante).
1. Itifalofobia – Medo de ereções
Definido como um “medo persistente e anormal por um pênis ereto”, todos os anos essa fobia surpreendentemente comum gera estresse para centenas de pessoas. Para piorar a situação, o tratamento costuma levar meses ou anos e às vezes é necessário que o paciente seja exposto repetidamente ao seu medo. Também chamado por uma infinidade de outros nomes – medortofobia, falofobia ou apenas “medo de um pênis ereto” – é um problema que causa uma significante diminuição na qualidade de vida de qualquer um, além de causar ataques de pânico, separando casais.
Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...