quarta-feira, 20 de outubro de 2010

10 Coisas para pensar antes de transar





Por Paula Balsinelli
É comum sonhar com uma noite de prazer inesquecível. Neste sonho, tudo é perfeito: o garoto é lindo e diz as frases certas nos momentos certos, o lugar é gostoso e aconchegante e música de fundo é da sua banda preferida.
Mas daí vêm as dúvidas, os medos e as neuras. Será que é a hora certa? E se ele me achar uma galinha? Será que ele vai ser fofo comigo? Vai doer ou eu vou subir nos lustres de tanto prazer? E por aí vai …
Segundo a psicoterapeuta Eliane V. Rovigatti Gasparini, as expectativas em torno do sexo são tão grandes que as decepções fatalmente ocorrem. “A idealização da transa gera uma tensão enorme, é preciso estar com a cabecinha boa para não ficar mal depois”, diz.
A seguir, Dra. Eliane fala de 10 coias legais de pensar antes de transar. Ela discute também algumas neuras femininas, que muitas vezes, deixam as garotas encanadíssimas.
1 – Qual a idade certa para transar?
Uma mesma pessoa apresenta duas idades diferentes, a idade física e a idade emocional.
A idade física está ligada ao desenvolvimento físico da pessoa e aos fatores hormonais. Nas meninas, a primeira menstruação revela que ela não é mais uma criança, e que já é capaz de engravidar.
Porém, quando o assunto é relação sexual, devemos também levar em conta a idade emocional. Essa idade revela o amadurecimento da garota, se ela está segura de seus atos e possui responsabilidade para bancar uma transa. Portanto, a idade legal para transar é relativa e está diretamente relacionada ao amadurecimento de cada um.
2 -Ele é o cara certo?
Geralmente as meninas são mais emotivas do que os meninos. Na maioria das vezes, elas partem para a transa em busca de envolvimento posterior. Porém, se depois da transa o menino some, ela entra em pânico. O fato de transar com um garoto não vai afastá-lo de você, a não ser que ele esteja procurando apenas sexo. Por isso, é legal conhecer as invenções e os sentimentos do garoto, antes de rolar qualquer coisa.
3 – E se o meu corpo mudar?
Primeiramente ninguém vai olhar para a sua cara e sacar que você transou no dia anterior. A transa não deixa marcas no seu rosto, no seu corpo e não interfere na maneira de você andar ou fazer xixi. Claro que, se você não usar nenhum método anticoncepcional (e transar no período fértil) vai ganhar uma bela barriga de grávida, ai ai ai.
As marcas do sexo são emocionais, as pessoas podem sacar que você está diferente devido aos seus papos e euforia.
4 – E se eu engravidar ou pegar alguma doença?
Transar é coisa de gente grande, por isso, é preciso ter muita responsabilidade. Só o uso da camisinha pode prevenir as doenças sexualmente transmissíveis. A pílula anticoncepcional juntamente com o preservativo formam uma bela dupla contra a gravidez.
É importante ter opinião firme nesta questão, se o menino não quiser usar camisinha, você deve pensar … será que vale a pena me arriscar? Ah, e a primeira transa também pode engravidar, por isso, cuide-se!
5 – E se eu me sentir mal depois?
Encarar a nossa sexualidade com naturalidade não é nada fácil, desde cedo aprendemos que sexo é coisa feia, proibida e secreta. Quando bate o sentimento de culpa ou o arrependimento, a menina sente-se suja, errada e fora da lei. Isso acontece quando o sexo é encarado de forma leviana. Hoje em dia, muitos jovens estão transando por embalo ou por acharem moderno. Legal mesmo é pensar com a própria cabeça, para depois não chorar o leite derramado.
6 – E se ele contar pra todo mundo?
A sociedade é cruel. Menina que curte muito sexo é galinha, cara que come todas é garanhão. Tem garoto que adora contar vantagem por aí, se você não souber com quem está se metendo, pode cair na boca do povo. Para evitar esse problema, preste atenção se o seu parceiro é um cara legal e confiável.
7 – E se ele quiser só transar e nada mais?
Tanto o homem quanto a mulher podem entrar num relacionamento só pelo prazer sexual. Se os dois partem para a transa sabendo que os objetivos são os mesmos, não há riscos de mágoa. O problema acontece quando um dos dois está sendo enganado, daí rola a maior decepção. O jeito é trocar idéia com o gatinho para saber se as invenções dele batem com as suas.
8 – Será que eu vou gozar? Será que vai doer?
Promessas de orgasmos múltiplos, prazer ensurdecedor, visão do céu … será que orgasmo é tudo isso mesmo? A intensidade do prazer depende de diversos fatores, inclusive do entrosamento dos parceiros e do conhecimento do próprio corpo. As primeiras relações podem não ser muito confortáveis, isso porque, a tensão diminui a lubrificação da vagina e dificulta a entrada do pênis. Mas calma, não entre em pânico, também não é um bicho de sete cabeças. O importante é estar segura do está fazendo, sexo é uma coisa a ser aprimorada.
9 – E se ele me pedir alguma coisa estranha?
Transa boa tem que ser legal para os dois. Não é legal forçar ninguém a nada ou ceder por medo de perder o parceiro. No começo tudo parece mais difícil do que realmente é, vá com calma e faça apenas o que quiser.
10 – Se eu transar, será que ele vai me largar? ou Será que que ele vai ficar comigo pra sempre?
Xii … não é por aí. Prender o outro pelo sexo é besteira, bom mesmo é o cara estar com você porque te curte, te ama ou está apaixonado. Pense bem, será que é legal ficar com alguém que esteja contigo só para transar? Respeite-se para ser respeita.
Consultoria: Dra. Eliane V. Rovigatti Gasparini é Psicóloga e Psicoterapeuta
Faz parte da equipe de atendimento do Instituto Paulista de Ginecologia & Obstetrícia
Web Site: www.ipgo.com.br
Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...