sexta-feira, 6 de setembro de 2013

P.P.P (PADRE .....PEDOFILIA.....PODRIDÃO... )




A podridão devastadora e absoluta desses tarados de batina.

Padre acusado de pedofilia é preso em Arapiraca



Monsenhor Raimundo Gomes, Monsenhor Luís Marques e Padre Edilson Duarte
Eu não ia postar esse video, mais achei de extrema importancia mostrar relamente o que são esses devassos.
dê sua opinião....

Monsenhor Raimundo Gomes, Monsenhor Luís Marques e Padre Edilson Duarte

O monsenhor Luiz Marques Barbosa, 83, foi preso em Arapiraca após depor perante membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga denúncias de pedofilia. O escândalo envolve pelo menos mais quatro membros da Igreja Católica em Alagoas, dois deles com passagem por Penedo, o padre Edílson Duarte e o monsenhor Raimundo Gomes.
Presidida pelo senador Magno Malta (PR), a CPI da Pedofilia ouviu durante este final os envolvidos no caso de abuso sexual e pedofilia em Arapiraca, foco do noticiário sobre o assunto que já chegou ao Vaticano. Flagrado mantendo relações sexuais com um ex-coroinha em vídeo amplamente divulgado, o monsenhor Luiz Marques recebeu voz de prisão ontem, 18.
Militar e ex-capelão da corporação, o religioso homossexual tem direito à prisão especial e foi transferido para o quartel do Corpo de Bombeiros de Arapiraca. Já o padre Edilson Duarte, ex-pároco de São Francisco de Assis – padroeiro do bairro Dom Constantino Lüers, em Penedo – não foi detido de imediato por ter aceitado o benefício da delação premiada. Ele se comprometeu em colaborar para desvendar todo o esquema de abusos sexuais que, segundo Edílson, envolve muito mais padres.
“SOU MESMO HOMOSSEXUAL”
Declarações chocantes marcaram os três dias em que a CPI esteve em Alagoas. Os trabalhos começaram na sexta, quando o padre Edilson Duarte declarou ser homossexual e confirmou seu envolvimento com três menores. “Eu não posso mentir, sou mesmo homossexual e fiz sexo com o Flavio e com o Fabiano quando os dois tinham 16 anos de idade”, disse o padre para espanto da platéia, inclusive de dois irmãos seus, que são militares e que imediatamente se retiraram do local ao ouvir a revelação.
No sábado, o principal ponto da audiência do monsenhor Raimundo Gomes foram suas negativas quanto às acusações. Em seguida, o monsenhor Luiz Marques depôs. Apesar de admitir ser ele no vídeo que desencadeou todo o escândalo, ele afirmou que era a primeira vez que mantinha relações com um ex-coroinha.
No domingo, as atividades da CPI foram retomadas com nova convocação do monsenhor Raimundo Gomes. Ele manteve o discurso de que tudo não passava de uma armação de uma pessoa ligada à igreja, identificada como Carmelita, causando revolta nos presentes ao Fórum de Arapiraca. As divergências surgiram com o depoimento do ex-coroinha Anderson, que confirmou a denúncia na frente do acusado, afirmando que foi abusado desde os 12 anos. O monsenhor Raimundo continuou negando e foi preciso ouvir novamente o padre Edilson Duarte, que confirmou todas as acusações de Anderson. Monsenhor Raimundo irritou-se e chamou Edílson de “aloprado”.
Com o fim do depoimento do monsenhor Raimundo, Luiz Marques foi ouvido novamente pelo presidente da CPI, tendo sua versão confrontada com a do padre Edilson, que voltou a afirmar que os monsenhores também mantinham relações sexuais com ex-coroinhas. Quando questionado sobre a participação do padre Edilson no escândalo sexual, o monsenhor Luiz afirmou saber que o padre Edilson mantinha relações com menores.
DOM VALÉRIO SABIA
O monsenhor Luiz Marques Barbosa declarou que chegou a avisar ao bispo Dom Valério Breda sobre o comportamento do padre Edílson Duarte. O testemunho confronta nota oficial da Diocese de Penedo, documento no qual o Dom Valério Breda informa só ter conhecimento das denúncias a partir de sua divulgação no programa Conexão Repórter (SBT). Sob comando do experiente Roberto Cabrini, que esteve em Penedo, o programa pôs o assunto em pauta na mídia e tentou ouvir do bispo diocesano declarações sobre o assunto, mas não foi atendido por Dom Valério Breda.
Ao final da audiência neste domingo, a CPI pediu a prisão do monsenhor Luiz Marques, por pedofilia, e de dois funcionários do sacerdote, acusados de falso testemunho. O senador Magno Malta acrescentou que a prisão do Monsenhor Raimundo não está descartada.
confira o vídeo....
video
Postar um comentário

COMENTE!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...